domingo, 5 de junho de 2011

E tudo vai bem..

Por que será que às vezes a gente cisma e acha que a vida tá uma droga?
Ai!! Cada coisinha boba que vai tornando o dia uma chatice. E aí, a gente logo conclui: Tá tudo ruim... Minha vida não presta. Ninguém me ama; ninguém me quer! rsrsrsrs Dramaticidade total!!
Na verdade, tem dias que a gente reclama de tudo, né?!?! Nada está bom! O engarrafamento está quilométrico, o ônibus atrasa, a gente tropeça num buraco na rua, o sinal de trânsito demora pra abrir, o amigo fala algo desagradável...
O sujeito do andar de cima resolveu fazer um festão até tarde e o som rolou alto a madrugada toda...
Alguém de quem você gosta ou por quem tem admiração ou respeito simplesmente ignora você ao encontrá-lo: passou e não deu bom dia...


E é assim: pequeninas coisas vão minando nossas forças e retirando nossa energia:





Seu filho de quatro anos insiste na existência de um monstro laranja pendurado no lustre do quarto e chama seu nome 'trocentas' vezes antes de adormecer, sem se dar conta de que você precisa levantar muuuuiiito cedo no dia seguinte pra trabalhar.... ou o do meio teima em provocar a irmã mais velha...
Você deixou o leite derramar ou chegou na padaria sonhando com aquele super e delicioso capuccino que já é de praxe e putz.. a máquina quebrou: aff(essa é difícil de superar.. rsrs) ... e tem também o trocador do ônibus que tava super mal-humorado.... 
Aff.. 'coisinhas'... 'coisitas'... 'coiserinhas'... = Pequenos acontecimentos do dia a dia e você vai se irritando, chateando, stressando....


E aí? E aí; que a gente decide o que vai atingir a gente ou não.
Não dá pra controlar os sentimentos ou ações das outras pessoas. Sabe lá o que o tal vizinho mal-educado passou no dia, ou qual o problema que o trocador do ônibus vem enfrentando na família?

 

Você é o único responsável pelas suas reações aos estímulos externos que chegam até você.
Você escolhe acolher ou não as coisas ruins que querem lhe atingir.
Mas acho mesmo é que a maioria de nós ao invés de se concentrar nas coisas boas da vida, absorve e acumula dentro de si muito mais coisas ruins do que agradáveis.

Além da falta de filtro de alguns de nós, precisamos considerar também que vivemos em um tempo caracterizado pela extrema especialização.
Cada área do ser humano é foco de estudo de um profissional diferente.
Meu Deus!! Tem um carinha que se especializou no dedinho mindinho do pé. rsrsrs
E por aí vai; A vida vai se fragmentando em tantos pequenos pedaços que tudo fica mais complexo, difícil, complicado. É vida sentimental, pessoal, financeira, afetiva, familiar, eclesiástica, profissional, sexual e poderíamos citar muitas outras áreas ainda.
E não podemos esquecer as inúmeras funções e papéis que cada um de nós desempenha ou tenta heroicamente desempenhar dia após dia!

Mas daí vêm os poréns.......  Pra dizer que tá tudo bem.. inventamos tantos critérios(tantas categorias) a serem preenchidos e avaliados que vamos mesmo acabar concluindo que não estamos bem!!
É muitas vezes assim: Se em alguma área não estamos bem, ficamos arrasados.

O ser humano é mesmo muito complexo, né?!?!
Que bom! Eu acredito que foi Deus quem nos fez! E Ele 'teve as manhas" como dizíamos em nossa época de adolescente! srsrs Ele criou uma máquina muito complexa que funciona de uma maneira incrível!

E aí??? A verdade é que se você quizer: tudo vai bem!

Precisamos ser agradecidos!
Precisamos aprender a valorizar o que está bom e a dar o real valor às coisas que realmente importam.
Precisamos, na verdade, aprender a dar o valor devido a cada coisa, a cada instante que vivemos.
Como diz Djavan na "Carta": "Não vá levar tudo tão a sério... deixa rolar.... Não vá levar tudo tão na boa....lute para obter o melhor!" Isso é equilíbrio!
E quem não quer vida assim!?
Viver "na paz"!
                           Contentamento interior que faz bem total para o exterior!
Saúde mental e física!

E tudo vai bem...  
Eu só preciso:
Que todos os meus eus saibam sentir-se inteiros e completos, mesmo quando algo faltar!
Que o que faltar não seja razão de parar...
Que o que sobrar não seja razão para tropeçar...


Ass: Sal; que está aprendendo que, na verdade: tudo vai muito bem...


Um comentário:

liceu disse...

gostei...é isso ai mesmo...a vida é cheia de intempéries e é exatamente nesse ponto que nos é dada a oportunidade de crescer...nos nossos relacionamentos com os outros e no nosso relacionamento com DEUS...